Amadurecimento é Libertação

Caros leitores, 

Nesta quarta-feira dia 21/04/2021, repassamos uma tema de extrema relevância do desenvolvimento humano.

Amadurecimento é Libertação

“Uma das definições de maturidade pelo dicionário é: “o estado das pessoas ou das coisas que atingiram completo desenvolvimento”. Podemos complementar essa definição com “(…) completo desenvolvimento na fase em que se encontram”.

A maturidade não é algo que deve ser somado ao longo da vida, e então com 60 anos você pode se considerar uma pessoa madura. Pelo contrário, hoje em dia notamos que a maturidade não está ligada à idade.

“(…) maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.”

O Menestrel – William Shakespeare.

Maturidade Emocional

A maturidade pode ser vista como um conjunto de qualidades e habilidades necessárias para lidar com os desafios de uma fase específica da sua vida. 

Uma criança de 5 anos, por exemplo, pode ser considerada muito madura. No entanto se comparada com um adulto, essa afirmação não é necessariamente válida.

Por exemplo, um adulto com problemas no trabalho e/ou no casamento irá necessitar de um conjunto mais profundo de habilidades para lidar com essas situações.

No entanto, a habilidade de uma criança em resolver, sozinha e com calma, um conflito de disputa de brinquedos demonstra igual maturidade.

Toda pessoa madura, de certa forma, necessita ter maturidade emocional. Estamos vivendo mais em grandes centros e passamos todos os dias em constante contato com o outro.

Afinal, entender as próprias emoções, objetivos, motivações e valores -e saber lidar bem com as suas responsabilidades e compromissos-, torna as interações sociais mais saudáveis e maduras.

Sinais de Maturidade Emocional

Agora sabemos que a maturidade está relacionada ao aprendizado vindo dos desafios passados.

Vamos notar que – consequentemente- os maiores sinais de maturidade são, também, sinais de autoconhecimento e inteligência emocional.

Por isso, aqui em baixo vou listar algumas das principais características de pessoas maduras.

Aproveite para analisar cada uma delas, em relação ao seu momento atual de vida, e o quanto você vem praticando e exercitando-as na sua rotina.

#1. Independência

Pessoas maduras não demonstram mais a dependência do outro que temos na infância. A maturidade é seguida pela construção do “Eu”, da sua identidade.
Além disso, com a maturidade reduz-se também a necessidade de validação, opinião e ajuda externa, principalmente a dos pais.

#2. Responsabilidade

Ser maduro também requer consciência e responsabilidade com a própria rotina e compromissos.
Aqui entra a auto responsabilidade, ou seja, se responsabilizar pelos seus atos, pensamentos, emoções e suas possíveis consequências.

#3. Respeito

Respeito é essencial para se conviver bem em sociedade. É necessário que respeitemos as pessoas e também suas ideias, crenças e maneiras de agir.

#4. Coragem

Para nos sentirmos conectados conosco, temos que estar de fato alinhados e fazendo o que queremos – seja com amigos, família, no namoro ou trabalho.
Por isso é essencial ter coragem com a própria vida, ir atrás do que é necessário pra ser feliz. Uma pessoa frustrada não vive bem e pode criar o hábito de descontar os seus problemas nas pessoas em volta.
Seja aberto à vida, entenda seus limites e lembre de trabalhar a coragem em conjunto com a vulnerabilidade.

#5. Tolerância e Educação

Assim como o respeito, ser tolerante e educado(a) é uma habilidade da pessoa madura.
Além de vivermos em sociedade, temos grande pluralidade cultural. Isso faz com que existam diferentes opiniões políticas, definições de sucesso, fés e visões de mundo.
Por isso, é necessário ter respeito e tolerância com o outro.
Podemos, e devemos, compartilhar nossas próprias ideias. Mas é importante ouvir – e falar – sem imposições.

#6. Autocompaixão

Muitos de nós vivem hoje em ciclos constantes de cobrança e auto criticismo. Impomos à nós mesmos limites e metas cada vez mais pesadas.
Portanto esse ponto é sobre não se cobrar tanto quando algo não sair como o planejado. É natural falhar e errar. Não estamos aqui para sermos perfeitos a todo momento.
Seja gentil e amorosa(o) consigo, dê a você mesma(o) o benefício da dúvida e lembre-se que fez o seu melhor. Lembre-se que às vezes a lição era só tentar, e não vencer.

#7. Coerência

Seja fiel aos seus pensamentos, atitudes e emoções.
Quando não sabemos quem somos, o que fazemos e o que sentimos tendemos a ser incoerentes nos discursos e ações.
Isso demonstra imaturidade devido a falta de conhecimento e controle de si.

#8. Capacidade de reflexão

Uma importante característica de uma pessoa madura é pensar antes de falar ou agir.
Afinal, saber se posicionar em uma discussão, com argumentos embasados e refletidos – e não apenas falados no calor do momento – é importante para manter as relações saudáveis.
A capacidade de reflexão torna diálogos e discussões mais maduras. Também garante que você esteja alinhado(a) com seus valores e se posicione de forma coerente.
Essa característica nos ajuda a evitar conflitos e impede que você fique ‘remoendo’ alguma coisa mais tarde.

#9. Humildade

Ninguém está livre de cometer erros ao longo da vida, seja em família, no namoro ou alguma falha no trabalho.
Mas são poucas as pessoas que conseguem olhar para a situação com humildade e reconhecer a própria falha, ou respeitar a falha do outro.
Não somos melhores que o vizinho, o carteiro, ou o caixa do supermercado. Ter humildade nos mostra que cada um está fazendo o seu melhor e nos lembra que podemos aprender com os próprios erros.

#10. Gratidão

Uma característica presente em pessoas imaturas é o hábito de reclamar, a constante insatisfação, e pouca ação. Por outro lado, uma pessoa madura é consciente, presente e, principalmente, grata.
“Entre os sentimento nobres que caracterizam o ser psicológico maduro, a gratidão destaca-se como sendo um dos mais relevantes.”

Divaldo Franco (Psicologia da Gratidão)

A gratidão aparece quando entendemos que estamos fazendo o melhor com as ferramentas que temos, que certas coisas não estão sob o nosso controle.

Entender que quando não sai do jeito que queremos está tudo bem também! Ser grato torna as experiências ruins um pouco mais leves e engrandece as boas.” 

(Por: Janaina Lodi, Protagonize cursos e treinamentos)
(Fonte: https://www.protagonizecursos.com.br/blog/autoconhecimento/maturidade/)

* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias

* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann

Paz Profunda!
.’.

Fraternalmente,
Grupo Fraternidade EMC.
Trabalhando por uma Humanidade mais Feliz!

Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário