Os três envelopes secretos: Matéria, Cimento Místico e o Amor

Caros leitores, 


Na reunião de hoje, quarta-feira dia 30/11/2016, repassamos uma mensagem espiritual em homenagem e reflexão à vida e morte, nesse momento delicado de luto no esporte mundial em razão de tantas vidas que partiram desse plano, em grande comoção nacional e internacional, auxiliando a fortalecer e renovar forças e energias, para que essa tempestade negativa possa ser transformada em bonança e renovação interior para importância da continuidade da vida.

vida-eterna

Os três envelopes secretos:

Matéria, Cimento Místico e o Amor

Na importância do compromisso dos Filhos da Luz com a Senda Espiritual, nos inspiramos e nos preparamos de maneira a nos iniciar e nos concentrar, sentir e interagir com os Mestres Ascensos.


Os Mestres Ascensos da Grande Fraternidade Branca são orientadores espirituais preparados para guiar os Filhos de Deus na senda iniciática de volta ao Lar.


O ego é o que mais impede ou perturba a interatividade com os Mestres.


A meditação e o exercício da Palavra com mantras, orações, invocações, decretos ou comandos de luz são formas eficazes para contatar e até mesmo estreitar o relacionamento com os mestres de sabedoria; “constância” é a palavra-chave.


Vamos refletir um pouco sobre o passado da alma para entender a importância de interagir com os Mestres. Deus criou o homem à Sua Imagem e Semelhança; a criação de Deus é bela, perfeita e incorruptível. Esta linha de raciocínio nos conduz à certeza de que o Eu, criado à Imagem e Semelhança divina, é o ser espiritual, a verdadeira individualidade interior. É o Eu Real que, na longa caminhada da senda iniciática, tentamos descobrir.


Esta famosa frase foi encontrada em uma antiga caverna: “Homem, conhece-te a ti mesmo”. No entanto, faltavam ali duas palavras: Homem, conhece-te a ti mesmo, como deus. A natureza dá o perfeito exemplo e mostra que a semente de laranja produz árvores que dão laranjas e assim é com todas as sementes. Se o filho de Deus tem, em si mesmo, a semente da Centelha divina, ele não pode ser bastardo, nem qualquer outra coisa. Ele é verdadeiramente filho de Deus.


O Pai dividiu a Sua criação em duas partes, tornando-as almas gêmeas ou chamas gêmeas. Desta forma somos metade alfa e metade ômega, incompletos até estarmos novamente unidos à nossa “cara-metade”. E Deus enviou Seus filhos a uma grande e longa aventura cósmica. Porém, antes da partida para esta viagem, Ele deu a cada filho três coisas importantes: 

– uma missão, também chamada plano divino; 

– um talento; 

– e uma Centelha divina.


Com que finalidade o Pai teria enviado Seus filhos a esse mundo distante que é o Planeta Terra? (estamos falando aqui em distância de freqüência vibratória). Para que eles desenvolvam a sua própria divindade embrionária, para que aprendam a fazer bom uso da energia, para que aprendam a aplicar – e apliquem – a lei do amor incondicional, que é o amor divino, e finalmente, para que retornem à Casa Paterna, como filhos pródigos e vitoriosos.


Um dia, há milhares e milhares de anos, antes da 1ª encarnação acontecer, foi estabelecido entre Deus e cada um dos seus filhos um compromisso que é chamado de missão ou plano divino. Isto foi definido de acordo com a vontade de Deus e o nosso livre arbítrio.


Toda missão é única e, se você não realizar a sua, ninguém o fará por você, pois não existe outra igual. Por melhor que seja a pessoa, se ela está afastada de sua missão e, portanto, da vontade divina, ela se sente mal. A alma anseia por cumprir seu compromisso e regressar ao seu verdadeiro Lar e só isso lhe trará a felicidade.”


(Mestre Anônimo – A Grande Fraternidade Branca)

(Fonte: http://www.grandefraternidadebranca.com.br/a_senda_espiritual.htm)

* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias

* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann


Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC.

Trabalhando Por uma Humanidade Mais Feliz!

Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta