O Pensamento é uma Força Viva

Caros leitores, 


Na reunião de hoje, quarta-feira dia 10/08/2016, repassamos uma mensagem em relação ao equilíbrio e força do pensamento na condução das ações e consequências em nosso cotidiano.


equilibrio dos pensamentos

O Pensamento é uma Força Viva

Baseados em todas essas descobertas, toda uma nova geração de pensadores dedica-se agora ao desenvolvimento de uma nova ciência, batizada de “ecologia mental”. De modo análogo à ecologia terrestre – parte da biologia que estuda as relações entre os seres vivos e o meio ambiente onde vivem, bem como as suas recíprocas influências -, a ecologia mental estuda as relações entre os pensamentos e os seres humanos e o modo como os primeiros influenciam os segundos.

Uma das primeiras constatações importantes da ecologia mental fala da necessidade urgente de se proporcionar às crianças, a partir dos primeiros anos escolares, uma educação da mente. Ensiná-las a pensar corretamente e a discernir entre pensamentos negativos, escuros e destrutivos, que devem ser evitados, e pensamentos positivos, luminosos e criativos, que devem ser estimulados.

Mas, desde já, todos nós podemos, se quisermos ser mais saudáveis e felizes, colocar isso em prática usando simplesmente o bom-senso. Maus pensamentos nos levarão fatalmente à ruína. Bons pensamentos nos levarão a um permanente desabrochar de nossas melhores possibilidades. A escolha é de cada um.

Para concluir, um outro aspecto fundamental da ciência do poder da mente diz respeito à necessidade de que o pensamento seja não apenas positivo, mas também claro e objetivo. Carlos Castañeda, em seus livros, refere-se frequentemente à conveniência do controle da “tagarelice mental”, o fluxo desenfreado e descontrolado de pensamentos destituídos de objetivo preciso. O pensamento é energia que não se deve jogar fora em atividades vazias, destituídas de sentido. Desenvolver esse tipo de autocontrole constitui uma base fundamental preconizada por qualquer escola séria de conhecimento, tanto psicológico quanto espiritual.

Os métodos de meditação e de concentração, por exemplo, são, todos eles, técnicas criadas para ajudar o buscador de si mesmo na difícil tarefa que é o controle do próprio fluxo mental. Pois, como dizem os iniciados, sem que o pensamento esteja ligado a um objetivo, não haverá realização inteligente.

A falta de objetividade nos pensamentos é, portanto, um vício que deve ser corrigido. Sem essa objetividade, a função mental torna-se um inútil desperdício de energia e de tempo. Mas, quando o indivíduo consegue ser senhor dos seus próprios pensamentos, já terá dado passos importantes para a criação de si mesmo como ser plenamente consciente e realizado.

(Trecho da Revista Planeta)

 

“Tenha cuidado com o que você pensa, 

pois a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos.

Nunca fale mentiras, nem diga palavras perversas. 

Olhe firme para frente, com toda a confiança; 

 não abaixe a cabeça, envergonhado. 

Pense bem no que você vai fazer, e todos os seus planos darão certo. 

Evite o mal e caminhe sempre em frente; 

não se desvie nem um só passo do caminho certo.”

(Salomão Bíblia Sagrada. Provérbios 4:23-27)

* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias

* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann


Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC.

Trabalhando Por uma Humanidade Mais Feliz!

 

Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta