Moisés e as Tábuas da Lei Cabala – Grande Fraternidade Branca

Caros leitores,

Na reunião de hoje, quarta-feira dia 30/07/2014, após a oração habitual, foi desenvolvido o tema sobre Moisés e as Tábuas da Lei Cabala, da Grande Fraternidade Branca.

entre o ser e supremo cabala

Moisés, hierofante, mago, profeta e libertador, comunicou-se com uma voz estranha e tonitruante e que provinha de uma arbusto luminoso, uma sarça ardente.

Quem era Jeová (YHUH)?

Para dar máxima autoridade e legislação, necessitava urgentemente impor àquela multidão heterogênea de escravos ignorantes, confusos, atordoados, ansiosos e desesperados, após uma quase interminável espera de seu líder num deserto estéril, escaldante, pedregoso e cheio de escorpiões. Moisés declarou, muito justificada e compreensivelmente, ter se comunicado com o próprio Deus de Israel. Mas, apesar de ser um hierofante, grande mago e redentor de um povo, é muito improvável que tivesse visto Deus ou sequer O ouvido…

E baseados no quê afirmamos algo tão contrário à crença religiosa e à fé, com a irreverência típica do livre-pensador? Simplesmente porque não somos adeptos do judaísmo ou porque somos religiosos?

Não. Com efeito, a Cabala não deixa margem à dúvida: O ‘Ein Sofhe’ é absoluto e incognoscível – somente suas emanações ou manifestações, podem ser conhecidos e percebidos. Na verdade a Teologia da Cabala é panteísta. Apenas o culto judaico, exotérico e popular, no qual se venera o Deus transcendente é simplesmente monoteísta.

O panteísmo, todavia, não se opõe e exclui o monoteísmo. De fato, o incluir e abrange. Segundo o panteísmo, Deus não criou ou produziu o mundo; o mundo é produto das emanações de Deus. Para a Cabala, as três primeiras Sephiroths ou Emanações da ‘Árvore da Vida’, são o Ternário Divino (Trindade); as sete restantes são o Universo evoluído de Deus.

 

Conclusão:

 

As emanações são a ponte entre a criatura e Deus – Deus, ‘Ein Sofhe’, é inatingível e incognoscível em Sua Essência, de modo que Jeová é uma Manifestação Divina e um nome de Deus, mas não o próprio Deus, como manifestação personificada e individualizada, é um mensageiro e representante do Absoluto, Uno e Impessoal.

Mas este não é o lugar para aprofundarmos o estudo cabalístico. Apesar quisemos, com o suporte da Cabala, introduzir a ‘figura do Intermediário’ e o Homem na ‘perspectiva teísta’ mesma. Também sem desejar aprofundar em aspectos metafísicos, devemos somente destacar que Deus Absoluto e Impessoal, como Manifestação relativa e pessoal, retém, logicamente, a Divindade, sendo um Deus.

Nesse sentido, inclusive, a oposição do monoteísmo – politeísmo, se revela puramente exotérica, sendo esotericamente inexistente.

 

·         Os Dirigentes Invisíveis da Grande Fraternidade Branca.

·         Coordenação do texto pelo escritor e adepto Elias.

 

Fraternalmente,

Discípulo Elias.

Grupo Fraternidade EMC.

Trabalhando por uma Humanidade mais feliz!

Esta entrada foi publicada em Cabala. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta