Efeitos da Cabala na Matéria

Caros leitores, o tema da reunião de hoje (22/05/2013), aberta às 20:00hrs com a oração tradicional, foi desenvolvido sobre o estudo da Cabala e da Matéria.

“Êle criou escolas secretas, ensinou seus discípulos, tinha as fórmulas de sair do Double do corpo para o Astral, e através desse ensinamento, eles atravessavam barras de ferro, paredes e apareciam em outros locais. Imagine a Força Astral Especial dÊle, na Tradição hebraica da Cabala!”

Imagem jesus-cristo-ressuscitado

Ao analisarmos a solidez da substância, a matéria de energias revoluteantes do espírito, quando a mente superior analisa a natureza do espírito e entende ao conhecimento da mente do homem as suas descobertas, onde este é impregnado por aquilo que chamaremos da sua primeira percepção do potencial do Ser para penetrar a matéria que emana dos dez Sefhirotes da Cabala, ou Doutrina Secreta, a alma ou espírito da tradição. E a sua parte religiosa e filosófica do estudo que sempre será sigilosa pela natureza que nos prepara.

Os discípulos de Moisés confiaram esses ensinos secretos a outros homens que, transmitindo-os, por sua vez, de geração em geração, fizeram com que chegassem às posteridades mais longínquas. Essa doutrina escotérica que os rabinos afirmam que se conservou até os nossos dias, é a Cabala.

Pedimos a todas as Fraternidades e Esoteristas que em vossos estudos, ao estarem sendo concretos e ligados ao Sefhirote do Pai, à Cháckra Qheter (a coroa – potência Suprema), não entregar o Poder a tolos, e sindicar aqueles que estão recebendo os segredos da ‘boca para o ouvido’. E não cobrar pelo estudo da Cabala, para não gerar tragédia ao cabalista; como há muitos escritórios cobrando altos valores por um curso desse estudo. Este é o nosso ponto de vista.

A conclusão da reunião girou polêmica, em freqüência da Cabala com o corpo humano, até a transparência do Saber da constituição setenária da Criatura Humana. Analogamente, a criatura humana é setenária, composta de corpos e configurações de diversas densidades materiais, da mais intensa à menos intensa, sendo o sétimo corpo sutilíssimo. Acrescentamos a terminologia teosófica às designações da doutrina da Grande Fraternidade Branca. Vista que a matriz é a mesma, ou seja, indiana. O primeiro corpo físico (Rupa ou Sthula Sharia) sumamente denso e constituído por substâncias dos sub-planos químicos do plano físico; é a completa máquina orgânica, cuja função é servir de ‘veste’ ou Templo da Divina Presença (o sétimo corpo), e suporte dos demais corpos durante a existência terrena. A rigor, não é sequer a criatura humana, mas simplesmente um reflexo carnal desta. Com a morte física, se decompõe, e retorna novamente a terra, entrando na economia cíclica das substâncias físicas.  E o que prontamente culminou a discussão entre os discípulos, para a colocação na conclusão do segundo corpo etérico, o terceiro corpo astral, quarto corpo mental, quinto corpo crístico, sexto corpo causal, e sétimo corpo da Divina Presença, e outros além que são luzes. Mas como o tempo era esgotado na reunião, deixamos para explicar nas próximas reuniões a conclusão dos outros corpos. Acessem semanalmente para a continuidade.

A Direção da Fraternidade EMC agradece pela atenção dos adeptos que nos deram a oportunidade do desenvolvimento dos estudos, e aos leitores, em geral, que nos prestigiam com seu ponto de vista de aprendizado.

Aos que quiserem direcionar perguntas estamos dispostos à responder com muito amor, dentro dos direitos e deveres da educação.

Esta entrada foi publicada em Cabala e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta