Bilhetes Lembretes

Bilhetes Lembretes

Na reunião de hoje, quarta-feira dia 01/04/2015,  aproveitamos esta semana da Páscoa onde divulgamos um texto que valoriza a jornada de alguns sacerdotes preocupados com seus fiéis, como a Irmã Zuleides Andrade, ASCJ, que elaborou o texto abaixo, sob o título de “Bilhetes Lembretes”, publicado no ‘Jornal do Evangelizador’, neste mês; e sendo também um motivo especial a mais, para entrarmos em reflexão nesta reunião de hoje, com a certeza que nossos leitores terão um profundo pensamento da essência deste tema, nesta Semana Santa.

 

santuario1

Bilhetes Lembretes

Você costuma escrever bilhetes? Conversar e entregar um bilhete com o assunto tratado torna a ação mais eficaz, principalmente nesse tempo de tantos contatos e informações. Acrescentar toques de amor e carinho ativa a memória e faz com que uma corrente de vida passe para a outra pessoa.

Um sacerdote costumava passear para conversar com as pessoas. Entregava-lhes bilhetes, convidando-as para as celebrações na igreja. Colocava também bilhetes por baixo das portas das residências. E o povo, feliz, retornou para a igreja.

Deus envia-nos bilhetes amorosos, com sons, cores, cheiros, sabores, através de toda a criação. São as manifestações da natureza, a vida que se renova, o trinar dos pássaros, as interações com as pessoas,  badalar dos sinos. Cabe a nós ter o coração, a mente e os sentidos atentos para perceber, acolher e responder a esses toques de carinho, lembretes do seu amor, de sua ternura e misericórdia para com seus filhos.

Há bilhetes que vão de encontro dos nossos sentidos externos: audição, visão, olfato, tato e paladar. Outros tocam nossa alma, lembrando-nos por muito tempo o que nos chama a atenção, o que nos é significativo.

Como fazem bem palavras de apreciação, de gratidão, de incentivo e de partilha! Lembro-me do bilhete que uma amiga recebeu sobre um livro deixado como sugestão de leitura. Foi um sinal de Deus, resposta às suas orações, confirmação de uma graça, portadora de paz. Sei de uma doutoranda que ainda guarda os cadernos do segundo ano primário. Disse-me que a professora costumava escrever bilhetes de apreciação e incentivo, o que a motivou a seguir estudando com alegria e entusiasmo.

Faça bilhetes com versículos bíblicos. Deus nos fala através dos Salmos, dos Profetas, do Eclesiastes, dos Provérbios, do Evangelho… “Tu és precioso aos meus olhos, eu te aprecio e te amo”. “Vinde a mim, vós que estais cansados e sobrecarregados”.

Prepare e leve consigo bilhetes com dicas de sites para visitar, bons programas de rádio e TV, informações sobre horários de celebrações em igrejas.

Como fazem bem as delicadezas em bilhetes de encorajamento, de felicitações, de admoestações, de pedidos de perdão, colocados em locais estratégicos para serem encontrados: local de estudo ou trabalho, embaixo da xícara ou do prato, no início de um livro, na mala de viagem, no bolso, sob o travesseiro, no mural.

Mesmo com a facilidade dos meios eletrônicos, escreva bilhetes, lembretes em papel bonito! Que seus bilhetes sejam bons, mesmo singelos! Evite bilhetes de intrigas, desafetos, pois você colherá o que semear.

Evite envolver-se com tantas atividades e distrações. Pelo menos um dia na semana ou algumas horas por dia, perceba a vida longe dos aparelhos eletrônicos. Que nossas pessoas queridas não cheguem a desejar ser uma TV ou um celular, para receber mais atenção e carinho. O mundo real pede mais a nossa presença que o mundo virtual.

 

(Autoria de Ir. Zuleides Andrade, ASCJ, artigo do “Jornal do Evangelizador”,

Revisado pelo escritor paranaense Jalil Kamel Elias Bou Assi)

Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC

Trabalhando por uma Humanidade mais feliz!

 

* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias

* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann

Esta entrada foi publicada em Diversos, Orações, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta