A UNICIDADE

Na reunião de hoje, quarta-feira dia 14/10/2015,  na reflexão de nosso aprendizado, repassamos uma pesquisa em relação à unicidade, para que possamos compreender as dimensões sutis de luz, relacionado com a Grande Fraternidade Branca.

raios fraternidade branca

A UNICIDADE

O plano físico não é um sítio cômodo para se estar; sente-se tudo tão separado, as pessoas caminham como se começassem e terminassem na sua pele, os objetos parecem ter texturas e superfícies distintas e os acontecimentos parecem ter começos e fins diferentes. Mas nada disto é verdade! 

Os teus campos pessoais estendem-se desde vários centímetros até vários quilômetros à tua volta, dependendo das intenções e da freqüência da banda que sintonizas. Estes campos estendem-se em freqüências que vão desde as ondas estacionárias mais densas dos corpos (as quais são enganosamente inter­pretadas pelos sentidos físicos para que tu acredites que são sólidos), até a freqüência mais elevada do amor puro que dispôs no sentido de que este universo, e todos os outros, fossem assim. 

Os objetos que te rodeiam são feitos de energia pura, a qual não pára de vibrar neles com imenso en­tusiasmo, emitindo ou refletindo calor e luz. Tu vês e sentes isto através de umas mãos igualmente ener­géticas. Então, por intermédio de um dos processos mais brilhantemente concebidos em todo o Universo, os cérebros processam todos estes dados de energia e registram-nos como se fosse algo sólido. 

Os acontecimentos das tuas vidas são malhas de associação, muito complexas. Um encontro aparente­mente informal com um velho conhecido numa esquina do centro da cidade pode ter sido combinado antes de terem nascido. Enquanto Espírito, podem perfeitamente ter planeado que, individualmente, iriam adquirir certos talentos e conhecimentos para que, ao encontrarem-se, um pudesse oferecer traba­lho ao outro, ou pudessem crescer compatível mente e começar uma relação de parceria. 

Assim, do ponto de vista do Espírito (o que estás a fazer cada vez mais a partir de agora), não existem indivíduos, nem coisas separadas, nem acontecimentos isolados. Somente existe energia fluindo, num ir e vir, num subir e descer de freqüências. 

A pergunta, portanto, poderia ser a seguinte: se isto é verdade, como farei para entrar nesse fluxo e tornar-me consciente de todas estas verdades? 



1 – A BANDA DA UNICIDADE 


Já falei bastante acerca dos campos de energia e das bandas de freqüência. Recordemos que as dimen­sões não são lugares, mas bandas de freqüência como as que usam a polícia, os aviões, a rádio, etc.; servem de apoio a certo tipo de energia, de freqüência muito mais elevada, mas a idéia é a mesma. 

Ariel fornece-nos o seguinte modelo de 12 níveis como um guia através das dimensões: 



Âmbito da Criação Mais Densa 

3ª.  Dimensão  4ª.  Dimensão 



Âmbito da Criação Intermédia  

5ª.  Dimensão 

6ª.  Dimensão 

7ª.  Dimensão 

8ª.  Dimensão 

9ª.  Dimensão 



Âmbito da Criação Mais Alta 

10ª.  Dimensão 

11ª.  Dimensão 

12ª.  Dimensão 




Âmbito da Criação Mais Densa 
 


3ª. Dimensão – Os corpos físicos existem na 3ª. dimensão, baseados na matéria física. 

4ª. Dimensão – Trata-se do plano astral, baseado nas emoções. Estas duas dimensões constituem o que denominamos o Âmbito da Criação Mais Densa. Estas são as dimensões nas quais se desenrola o jogo da separação; só aqui é possível manter a ilusão do bem e do mal, o sentir-se separado, tanto do Espírito, como uns dos outros. E os seres humanos tornaram-se peritos nisto! Este jogo da separação foi multo bem sucedido, mas chegou o momento de dar o apito final; é por isso que este planeta está num estado de ascensão. Neste momento, a Terra encontra-se a vibrar na zona superior do plano astral, muito perto da fronteira com a 5a. Dimensão, a do Corpo de Luz. Como parte do processo de ascensão, estas duas dimen­sões mais densas vão ser absorvidas pelas dimensões mais elevadas e deixar de existir. 


Âmbito da Criação Intermédia 




5ª. Dimensão  –  Esta é a dimensão do Corpo de Luz, na qual tu sabes que és um Mestre e um ser multi­dimensional Aqui, tornas-te um ser completamente orientado pela espiritualidade. Muitos já vêm desde este ponto para se converterem em Trabalhadores de Luz. 

6ª. Dimensão  –  Contém as matrizes dos padrões do ADN para todos os tipos de espécies da criação, incluindo as da humanidade. Nela também estão armazenados os idiomas da Luz. Esta dimensão é consti­tuída, essencialmente, por cores e tonalidades. Trata-se da dimensão onde a consciência cria através do pensamento. É um dos «sítios» onde trabalhas durante o sono. Pode ser difícil de compreender porque não estás num corpo, a menos que escolhas criar um. Quando estás a operar a partir desta dimensão és como um pensamento vivo. Crias através da tua consciência, mas não tens, necessariamente, veículos para elas. 

7ª. Dimensão  –  Esta é a dimensão da criatividade pura, a da luz pura, a da tonalidade pura, a da geo­metria pura e a da expressão pura. É um plano de infinita refinação.


8ª. Dimensão  –  Este é o plano da mente grupal, onde entrarás em contacto com o que tens de mais su­blime. Caracteriza-se pela perda do sentido do «eu». Quando viajas multidimensionalmente é aqui que tens os maiores problemas para manter a tua consciência unida, dado que és puro «nós», a funcionar com objetivos de grupo. Assim, poderá parecer-te como se tivesses adormecido ou ficado «em branco». 

9ª. Dimensão  –  Com base neste esquema que estamos a usar, é o plano da consciência coletiva dos planetas, dos sistemas de estrelas, das galáxias e das dimensões. Também aqui é muito difícil manter a consciência do «eu». Aqui és tão imenso que tudo é «todos»! Imagina que és a consciência de uma galáxia: tu és cada forma de vida, cada estrela e planeta e cada mente grupal de cada uma das suas espécies! Se visitares esta dimensão será muito difícil manteres-te consciente. 


Âmbito da Criação Mais Alta 


10ª. Dimensão  –  Esta é a fonte dos Raios, o lugar daqueles a quem chamamos Elohim. É aqui que a Luz se diferencia. É a origem dos planos da Criação a enviar para os níveis do Âmbito da Criação Intermédia (da 5″ à 9″ dimensão). Aqui, poderás ter um sentido do «eu», embora muito diferente daquele a que estás habituado na Terra. 

11ª. Dimensão  –  Esta é a dimensão da realização da Luz, quer dizer, o ponto antes da Criação, a de um estado de expectativa delicioso, similar ao instante que precede um espirro ou um orgasmo. É o âmbito do Ser conhecido como Metatron, dos Arcanjos e do Akáshico Superior para este sistema da Fonte, isto é, os registros akáshicos para os planetas e as galáxias, tal como para a totalidade deste sistema da fonte. 

Tu estás num dos muitos sistemas da Fonte; portanto, temos estado a descrever apenas um dos muitos sistemas da Fonte; se fores a outros sistemas, experimentarás coisas distintas. Enquanto Arcanjo, a minha base é esta 11ª. dimensão. Vimos até vós como mensageiros; aliás, esse é, precisamente, o significado a palavra «Arcanjo». Ser mensageiro é uma das minhas funções, dado que tenho muitas outras: a de Elohim, por exemplo, mas essa não pode ser descrita por palavras. Sim, temos muitos, muitos tipos de tarefas. 

12ª. Dimensão  –  Esta é dimensão do Ponto Único, na qual a totalidade da consciência se reconhece a si mesma na unicidade completa com Tudo O Que É. Não existe qualquer separação. Se sintonizares este nível saberás que és completamente uno com Tudo O Que É, com a força criadora. Não voltarás a ser o mesmo porque, desde que tenhas experimentado a Unicidade, jamais poderás continuar a sustentar o mesmo tipo de separação. 


(Fonte: Trecho extraído do livro “Manual para a Ascensão” de Serapis Bey.)

* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias
* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann

Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC.
Trabalhando por uma Humanidade Mais Feliz!
Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta