A Dimensão Tridimensional

Na reunião de hoje, quarta-feira dia 15/04/2015, seguimos sobre a auto-análise do ser humano, seus desejos, insatisfações e suas verdades, na satisfação das reais necessidades ao verdadeiro e essencial para nosso viver.

Eleve Vosso Coração aos Céus!

“Lembras-te da minha queda na terra?
Amanhã será o aniversário…
Caí pertinho daqui, disse o principezinho.
– Então não foi por acaso que vagavas sozinho quando te encontrei
há oito dias, a milhas e milhas de qualquer região habitada!
Não estarias voltando ao ponto da queda?
– Eu também volto hoje para casa – acrescentou o pequeno príncipe.
Tombou devagarinho como uma árvore tomba.
Nem fez sequer barulho, por causa da areia.”
(Exupéry)

Tema de Reunião - Dimensão Transcendental

A Dimensão Transcendental

Afinal, será DEUS tão importante, tão necessário assim?
Não se pode viver sem Ele?
A impressão que, às vezes, temos é de que muitos O desconhecem, e vivem bem. Prosperam, enriquecem… “nada” lhes falta. Têm dinheiro… “compram” o que desejam.
Será esta a verdade? Ou vemos apenas as aparências?

“O essencial é invisível aos olhos…”, e, neste caso, mais do que em outros. As aparências facilmente enganam. Não expressam a realidade profunda que vai no coração da pessoa. Quem menospreza o “único necessário”, no dizer do Grande Mestre Jesus, não pode estar bem, mesmo que aparente. Estará faltando a dimensão de “origem” e de “retorno”.
De origem, porque viemos de Deus. De retorno, porque para Ele voltamos.

Quantas frustrações, quantos vazios, quantos tédios…
Quantas insatisfações nascem da necessidade religiosa não satisfeita!
Gente que perdeu o sentido da vida, perdeu o gosto da esperança, perdeu a confiança em si e nos outros, descrente de tudo e de todos, porque deixou Deus no esquecimento, criando seus próprios deuses, ídolos de metal ou de barro, de carne ou cimento armado! Seus desejos, sua riqueza, seu poder, sua fome de sexo, de prazer, de dinheiro, de glória… tudo povoou seu coração e expulsou o verdadeiro Deus.

E como pode ser feliz, quem esqueceu o próprio Autor da Vida?
Como pode ser feliz, quem substitui o Eterno pelo transitório, o Infinito pelo limitado?
Qual o sentido de sua esperança, a finalidade de sua luta, o valor de sua caminhada?
Um estado de transcendência vivencial, no qual seu coração se volta para Deus, fazendo brotar a oração do louvor e da gratuidade, do reconhecimento e da súplica, fara´de você uma pessoa diferente.

Não é “por acaso” que vagamos nesta terra, caídos não se sabe de onde…
Temos um rumo. Temos um destino. E ele é eterno, quer queiramos, quer não.

Quem simplesmente esquece ou despreza os valores espirituais, está fadado a não se realizar. A plenitude da Vida e do Amor – o anseio mais profundo de cada ser humano – encontra-se em Deus. Cultivar a transcendência, tendo presente em todos os atos que nosso olhar jamais se esgota no alcance dos limitados horizontes da terra, é sinal de sabedoria. Quem tem seu coração ligado a Deus, caminha para a verdadeira realização.

Tudo mais é relativo. É ilusório. Incapaz de satisfazer as reais necessidades do espírito, que clamam por seus direitos. E, se não atendidas, as frustrações se multiplicam, como única resultante de uma aspiração essencial sufocada.

O homem integral é tridimensional.

-Relaciona-se consigo: na busca da harmonia e da paz interior.
-Relaciona-se com os outros, o universo, a natureza: na busca de fraternidade humana e cósmica.
-Relaciona-se com Deus: na busca do sentido único de sua existência, capaz de ancorá-lo no Infinito, mesmo que seus pés estejam palmilhando nosso chão, e suas mãos construindo este mundo de concreto.

A oração será a ponte de ligação, a onda de sintonia com o Criador.
Será o seu pensamento positivo somado à Fé, que o torno poderoso como a própria força de Deus que mora em você.

Viva mais! Ame em Plenitude!

Ligue-se constantemente ao Poder Supremo, ao Pai de Jesus Cristo, ao Deus que Está conosco, mas que precisa SER reconhecido, aceito e amado por você.

(Carlos Afonso Schimitt,
Revisado pelo escritor paranaense Jalil Kamel Elias Bou Assi)

Fraternalmente,

Grupo Fraternidade EMC.

Trabalhando por uma Humanidade mais feliz!

 

* Responsabilidade escrita, revisão, edição – Discípulo Elias
* Digitação, revisão – Patricia Kelly Hasselmann

Esta entrada foi publicada em Cabala, Pesquisas e Estudos. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta